5 Sabores do Homeschooling

janeiro 24, 2017


Por Renata Santos
https://edudomiciliar.wordpress.com/

Depois que optamos pela Educação Domiciliar, comecei a estudar sobre como se daria efetivamente a prática dessa modalidade de educação. Eu sabia que deveria ser diferente do modelo escolarizado, mas como começar? Certamente tinha objetivos completamente diferentes da escola: aquisição de conhecimento verdadeiro ( não precisava mais me preocupar com excesso de conteúdos decorados para avaliações), conhecimento com cosmovisão bíblica, abordar áreas do conhecimento de interesse das crianças e ter tempo para brincar e se divertir.

Então comecei a pesquisar e achei um vídeo em inglês que fala sobre 5 Sabores de Homeschooling. Nesse vídeo Sonya Shafer (18 anos de experiência na educação domiciliar) aborda as 5 principais metodologias de trabalho utilizadas no Homeschooling. Ela diz que as metodologias são como tipos de comida: mexicana, italiana…e assim como temos preferência por um tipo de comida, também poderemos escolher qual metodologia nos agrada mais, para que possamos servi-la em nossa família. Assim pude ter o primeiro contato com as 5 metodologias mais utilizadas na educação domiciliar: Tradicional, Clássica, Charlotte Mason, Unit Studies, Unschooling.

A ideia é apenas apresentar de forma breve cada metodologia. Conhecendo alguma que lhe agrade mais, convido-a a iniciar suas pesquisas sobre o assunto!


Tradicional

Provavelmente aquela que você mais conhece. Trabalha-se com livro texto, como na escola. Após a leitura a criança realiza os exercícios. Pode-se ter provas tal como na escola. Geralmente os exercícios são curtos, do tipo alternativa. Nesse modelo, a ênfase é a lembrança e a memorização dos conteúdos, principalmente para se realizar algum tipo de avaliação. A grande maioria dos pais no processo de desescolarização, na transição da escola para a educação domiciliar, utilizam-se do método tradicional, até se “encontrarem”. Lembre-se que de que fomos escolarizados, e fazer diferente torna-se um desafio!


Clássica

Baseada no modelo do Trivium, que é um modelo divido em 3 fases, as quais acompanham o desenvolvimento da aprendizagem da criança: o estágio da gramática que ocorre mais ou menos de 5 a 10 anos (também chamado a do papagaio, pois a criança decora tudo o que vê: nome de dinossauros, bandeiras, listas, músicas…), o estágio da lógica , ocorrendo mais ou menos entre 10 e 14 anos (no qual a criança resgata a informação apreendida na fase da gramática e começa a se perguntar, mas por quê? Como assim? Como funciona?), e o estágio da retórica, ocorrendo a partir dos 14 anos (no qual o adolescente aprende a argumentar, a perceber um argumento falso, e a expôr seus pensamentos adequadamente por meio da escrita ou da fala). Esse modelo treina a criança para o autodidatismo. Lá pelo meio da fase da lógica, a criança já é capaz de buscar o conhecimento, peneirar o que é pertinente e aprender de maneira autônoma. A ênfase é aprender a pensar.


Charlotte Manson

Utiliza-se de literatura e de biografias, ao contrário de livros textos. Os livros e as biografias podem fornecer todo um conteúdo, mas diferentemente dos livros textos que narram a história “nua e crua”, a literatura consegue fazer com que a emoção e a imaginação sejam os mediadores da aprendizagem. Ao invés de se fazer inúmeras questões sobre a leitura do texto, a criança tem a tarefa de recontar o que foi lido, oralmente para as mais novas e na forma escrita, para as mais velhas. Como foi dito, pode-se trabalhar os diversos conteúdos em apenas uma única história. O currículo torna-se riquíssimo, pois a variedade da literatura é quase infinita! A ênfase desse método é formar o indivíduo de forma pessoal, estabelecendo relações com Deus, com as pessoas no passado e no presente, e com a criação que o circunda.


Unit Studies 

(Estudos por Tema ou prefiro nomear como Estudo por Fenômenos) 
Escolhe-se um tema, e então relaciona-se todas as disciplinas ao tema escolhido. Geralmente envolve muito projetos manuais. A criança aprende enquanto se movimenta, se desloca, enquanto trabalha com suas mãos. A ênfase desse modelo é aprender a fazer.

Unschooling

Segue o interesse da criança. É uma forma de educação livre. Pergunta-se (ou não) a criança: “O que deseja aprender hoje? Bom, então vá!” A ênfase é aprender vivendo, pela experiência.

Sonya não menciona a abordagem Montessoriana, que consiste em um conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos criado ou idealizado inicialmente por Maria Montessori. Nesse método, o desenvolvimento da criança se dá em “planos de desenvolvimento”, de forma que em cada época da vida predominam certas características e necessidades específicas (larmontessori.com).

A educação domiciliar é maravilhosa: você pode escolher a metodologia que deseja trabalhar em sua família; você pode trabalhar metodologias diferentes para diferentes filhos; você também pode iniciar com uma metodologia, e se achar que não está sendo produtivo, trocá-la; ou pode misturá-las, o que chamamos de metodologia Eclética.

Escolha então o Menu, fique à vontade e sirva-se!

Você deve gostar...

0 comentários

Obrigado por comentar! Responderemos em breve.

Ideias Criativas